Jorge Miguel da Silva Reis

Ao observar atentamente o universo da produção artística contemporânea emergente nas artes plásticas, é possível perceber-se que existem grupos de criativos, artistas, entre outros agentes culturais, que têm vindo a acompanhar os desenvolvimentos tecnológicos na era digital como forma de expandir e inovar a sua atividade cultural. Apoiado na mesma ideia e com foco no conceito e na experiência do público na sua relação com a arte, a minha prática curatorial é notada pela procura do olhar o mundo à minha volta de forma concisa que me permita abordar conscientemente todos os projetos. Acredito que o que me diferencia pode ser o desejo, o princípio, o conceito, de querer e lutar por incorporar um sistema colaborativo com outros curadores e artistas. Considero que este modo de trabalhar potencia um ambiente altamente criativo que beneficia o processo e resultado curatorial.

Os temas com os quais tenho vindo a trabalhar, cruzam a relação entre arte contemporânea, ciência e tecnologia – enlaçados pelo conceito de estética relacional de Nicolas Bourriaud (2009) onde se promovem encontros intersubjectivos.

Com o meu trabalho assumo como principal objetivo a contribuição para a inovação de práticas e metodologias curatoriais.

Current positions

  • Curator EMERGE — Associação Cultural para a Promoção da Arte Contemporânea